Outono


Nenhuma marca da passagem dele aqui...apenas pegadas na pele....que ficarão marcadas na memória..pegadas da alma...marcas da língua, dos dentes..os dedos apertando a lateral do corpo..os braços que seguram firmemente..a barba que arranhara o rosto, que em outra situação irritaria mas não naquela...por ora eu esquecera como era..mas as vezes talvez numa certa tarde ou numa certa noite...seja de uma forma ou outra, inevitável não lembrar, ou não querer que o tempo volte....eu lhe dissera que a comida faz do mundo infeliz...que deveríamos nos alimentar de emoções ..e sensações apenas...viver numa gangorra sentimental empolgante...mas claro que as idéias mais mirabolantes seriam sempre as minhas..as mais infantis também..sempre tão típico....mas enfim o mundo é feito de pessoas solitárias...e ele não sabia até então...ninguém nunca se dá conta disso e todos correm atrás de coisas que não as pertence...sempre triste esta constatação..mas os outros são cegos e não buscam o equilíbrio ..experimentem loucamente todos os sabores....loucamente...sem critérios de análise..empanturrem-se...bem, isso apenas pra mim não basta....sempre quero algo mais...simplesmente a alma das pessoas e tudo que esta dentro delas, defeitos......para que me satisfaçam...parece cruel...mas não é...e só assim podemos enxergar a pessoa realmente...não acha? E são tão poucas dignas de terem suas almas abertas...tão pouca coisa interessante de se ver em milhares...por que tantos são tão simplórios e tem a mente tão estreita...limitada....inquisidora...velhos hábitos de outrora...os mesmos tornam-nas tão sem sabor...ahhhh mas não as lembranças dele...estas definitivamente não!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Friendship never ends

Colecionadora

Acabado