Postagens

Mostrando postagens de Julho, 2010

Opção

Imagem
Paredes..por todos os lados
Sem cor, pálidas imitações de bege
Pessoas sem rosto, sem direitos, sem visão, sem gosto
Foi então que me tornei parte do cimento
Um pedaço do tijolo
Movimentos mecânicos
Face melancólica
Opto pela vida arrastada..pelo dias nublados e os dias bonitos que não vejo
Por opção da "não vida feliz"
Levada ...a empurrões
Enclausuradas na prisão
Que eu próprio criei pra mim
Mais um dia cinza de paredes beges desbotadas se passou

Dia amarelo

Imagem
uma pequena garota caminhando
não uma criança...apenas uma pequena garota caminhando...
Com seu balde sujo
Caminhando, caminhando
Ela vai seguindo
Cantando baixinho
Pegando seus pedaços pelo caminho
Subindo, subindo
Senta nas pedras
Para ler as cartas que alguem mandou
mas no final o único jeito é come-las
Uma a uma com seus dedos sujos ela as rasga e mastiga
Some com as provas
Fica tudo dentro dela
E esquece tudo
Uma ultima frase:'o contrario de amor não é o ódio, mas sim a indiferença'
Faz sentido
Não acha?
E ela continua..caminhando..segue seu camnho..
...com seu vestido amarelo..
amarelo cor de esperança.

Confissão

Eu confesso...SIM!
Assassinei uma palavra!
Uma palavra de quatro letras..já tem algum tempo..
Não ..não é amor
É algo com significado único...particular
Algo sonoro e palatável...produz arrepios pelo corpo.
Na realidade poderei dizer que a inventei..de certa forma ela já existia..era mais como uma ação e seu som
Nem ouso pronuncia-la
Na realidade ela vinha morrendo de fome a um certo tempo...foi facil
E agora estou limpando o órgão que ela ocupava..
Abrindo as janelas arejando...
Há um que de ar fresco..algo limpo e puro
Estimadas melhoras..
Mas a palavra?
Não falo ela....tenho medo de fantasmas...eles me assombram a noite