Come with me, baby!!

Não me entendam mal se escrevo este pequeno relato; Pequena revelação de minha carência egocêntrica.
Vejamos...
Sou um ser necessitado;
Atenção constante..
Preciso que me entendam, se é que você entende esta necessidade....
Você entende?
As pessoas precisam saber das coisas que me acontecem, quero que vejam através de meus olhos.
Isolado como sou neste meu lamento, nesta cantilena infindável e eterna de meu tormento!
Eu que vivo eternamente na noite escura, na depressão dos meus dias de noite.
Apenas me aborreço com as coisas fáceis e fúteis (mesmo tendo sido fútil muitas vezes), neste momento só quero as luzes e os holofotes.
NÃO! Não, não!
Apenas me escute...
Apenas ouça as palavras girando pela folha...
Eu que sou o diálogo e palavra, letras...combinações.
Leia, ouça!
Mesmo que este seja meu derradeiro depoimento para posterioridade..
Talvez seja penas mais um capricho de minha alma que divaga tão fácil...
Venha e apaixone-se por mim, como muitos, mais uma vez!
Apenas siga o chamado caprichoso, algo que esplendidamente me deleita na minha capacidade total de precisar de você ai.
Traga-me sua luz e sua mortalidade, seu hálito quente, seu cheiro pútrido e doce...
Estou de braços abertos....venha minha criança!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Friendship never ends

Colecionadora

Acabado